domingo, 17 de setembro de 2017

Tudo a zeros na visita a Vieira


Rui Gomes , muito vigiado pelos homens da casa
Vieira e Ninense repartiram os pontos , fruto de um nulo que prevaleceu no final. 

A tradição ainda é o que era, e o Ninense foi este Domingo buscar um empate no terreno do Vieira SC, com os ataques de ambas as equipas a desperdiçarem soberanas oportunidades de golo, e carimbar assim um nulo no marcador final.
Começou melhor a equipa da casa, assumindo as despesas de jogo e pondo as redes do guardião ninense Nuno Castro em sentido. Após algum dominio no terreno de jogo, o primeiro lance de perigo aconteceu aos 19 minutos, com Ze Pedro em remate á meia volta a levar a bola ao poste da baliza ninense. O Ninense conseguiu o seu primeiro remate perto da meia hora, com Maicon a rematar cruzado , mas a bola a sair perto do poste da baliza de Joao Nunes, que estava já batido. 
Já perto do intervalo, é Martins quem salva o golo certo do Vieira, tirando a bola na linha de golo. 
Após um dominio quase absoluto do Vieira , mas infrutifero na finalização, o Ninense quase marcava por intermedio de Jonas, que, bem enquadrado com a baliza, acabou por rematar ao lado. 
Diogo Novo em corte acrobatico face á proximidade de Luca 
O intervalo fez bem aos de Nine, que regressaram de alma lavada para o segundo tempo. 
Hugo Santos foi promovendo alterações a ajustes e substitui o desinspirado Tiago Silva, lançando Nuno Afonso na partida. Aos poucos , os famalicenses foram equilibrando as operações , e pese embora sem grandes chances de golo, foi-se acercando das redes locais. Socrates e Junior iriam entrar na partida no lado dos ninenses, e acabariam por colaborar no melhor momento de jogo dos comandados de Hugo Santos. O jogo ficou algo incaracteristico, e os visitantes acabariam mesmo por reclamar um corte com a mão dentro da area dos da casa, mas o juiz da partida acabou por considerar ter sido casual . Nuno Afonso quase marcava um golo de bandeira, mas Joao Nunes estava atento na baliza dos da casa e defendeu para canto. Os momentos finais foram mesmo de assalto ás redes dos homens da casa, com alguns cantos a favor dos visitantes e alguns contra-ataques venenosos dos homens de Nine , só parados por algumas faltas duras dos homens de Vieira. Num desses lances, Gostinho acabaria mesmo por ser expulso , somando duas faltas rudes já no tempo de compensação , e vendo duplo amarelo na partida. 
O desafio acabaria mesmo com alguma troca de palavras entre os intervenientes, fruto das emoções de jogo, numa partida onde o juiz Sergio Ferraz e seus pares tiveram sempre o controlo de jogo, acabando por rubricar uma boa exibição. 
No final , o empate acabaria mesmo por ser um resultado justo, pelo que o Vieira não fez no primeiro tempo a nivel de finalização e pela atitude desta equipa ninense no segundo tempo.

Ficha de Jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA  

5ª Jornada 

Campo Municipal de Vieira do Minho

Vieira SC 0 - AD Ninense 0 

Arbitro : Sergio Ferraz auxiliado por Andre Duarte e Daniel Vale 

Pelo Vieira jogaram: Joao Nunes, Lamela, Elio, Gil, Ismael, Gostinho, Pedrinho (Diogo 65 m) , Rafinha, Bruno Cunha (Anibal 85 m), Luca e Ze Pedro (Claudio 65 m). 
Treinador: Miguel Paredes 

Pelo Ninense jogaram: Nuno Castro, Paulo Ricardo, Martins, Diogo Novo, Rochinha, Xavier, Venú, Jonas, Tiago Silva (Nuno Afonso 57 m), Rui Gomes (Socrates 80 m) e Maicon (Junior 85 m). 
Treinador : Hugo Santos 

Disciplina: Amarelos: Rochinha (22 m), Lamela (67 m), Gostinho (90m + 92 m), Junior (93 m) e Luca (93m).
Vermelho: Gostinho (por acumulação).

domingo, 10 de setembro de 2017

Aí está a primeira vitoria do campeonato !



Ninenses fizeram o melhor jogo da temporada com os três homens da frente a fazerem o gosto ao pé, na goleada ao lider Taipas por quatro bolas a uma. 

O Ninense venceu hoje de forma categorica o até então lider da prova Taipas com a equipa em tarde inspirada a marcar na primeira parte e a confirmar a vitoria no segundo tempo com mais tres golos. 
Hugo Santos ainda não repetiu um onze esta epoca e fez alinhar Ventura e Maicon no onze inicial , este ultimo em tarde inspirada com um golo e uma assistencia a somar ao golo da partida da semana passada. 
 O jogo começou com Martins a dar o mote á equipa com um remate de meia distancia a rasar a trave da baliza de André. 
Pouco depois, os famalicenses iriam mesmo avançar no marcador, com Maicon a correr o flanco direito todo e a servir com conta peso e medida para o pé de Rui Gomes fuzilar as redes visitantes.  
O Taipas iria mesmo ser forçado a fazer uma substituição logo após o golo madrugador ninense, com Jorge Ferreira a dar lugar a Nelson, mas a equipa forasteira acabaria o primeiro tempo sem fazer mesmo um remate á baliza de Nuno Castro. 
A segunda parte começou em bom ritmo, com os comandados de Hugo Santos a carregarem sobre o adversario. 
Maicon , logo aos cinco minutos, aparece isolado e remata a centimetros do poste, com muitos dos presentes a gritarem golo no Complexo Desportivo.  Os visitantes acabariam por fazer o primeiro remate á baliza em todo o jogo por intermedio de Rui Pereira. Vitor Pacheco , tecnico taipense, promoveu a segunda alteração da sua equipa, mas o recem-entrado Abreu assistiria logo de seguida ao segundo da tarde. Bola longa para a frente, Maicon a dominar e a rodar sobre um adversario, e com um remate potente e colocado faria o 2-0. 
O Taipas quase reduzia por intermedio de Tiago Carneiro, mas o remate cruzado saiu ao lado da baliza de Nuno Castro.  Hugo Santos começou a promover as substituições e não podia ser mais assertivo. Socrates, recem-entrado aos 65 minutos , demorou somente quatro escassos minutos para carimbar o terceiro da tarde, depois de uma grande jogada entre Rui Gomes e assistencia primordial de Venú. Já perto do final, Tiago Silva, que havia rendido Rui Gomes, também fez o gosto ao pé, com um remate colocado a sentenciar uma vitoria que se foi anunciando com o desenrolar da partida. Já perto do minuto 90, o Taipas ainda renasceu com o golo de Abreu de livre directo, e dispôs mesmo de uma grande penalidade, mas Nuno Castro mostrou reflexos e segurou a vantagem de tres golos. 
No final , o tecnico ninense realçou a grande partida da sua equipa. Já Vitor Pacheco mostrou-se muito critico com a actuação do trio de arbitragem.

" Defrontamos uma das melhores equipas do Pro-Nacional, e fizemos uma grande resposta. Dedico esta vitoria aos meus jogadores, porque eles sabem porque ganharam. Eles melhor que ninguem sabem porque ganharam. Agora é tentar recuperar a desvantagem que se criou para o grupo da frente" 
Hugo Santos, tecnico ninense 

" Nós não andamos aqui a dormir.Trabalhamos de forma muito seria , por isso exigimos respeito. Temos de assumir a responsabilidade da derrota, não estivemos muito bem, agora afirmo e não tenho problemas nenhuns em afirma-lo: nem que estivessemos estado bem, claramente nós hoje não iriamos sair com pontos"
Vitor Pacheco, tecnico do Taipas 

Ficha de jogo 

Complexo Desportivo de Nine 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

AD NINENSE 4 - Caçadores das TAIPAS 1 

Arbitro : Xavier Fernandes auxiliado por Vitor Fernandes e Joao Marques

Pelo Ninense jogaram: Nuno Castro, Martins, Rochinha, Paulo Ricardo, Diogo Novo, Xavier, Venú (Nuno Afonso 84 m), Jonas, Ventura, Maicon (Socrates 65 m) e Rui Gomes (Tiago Silva 75 m).
Tecnico : Hugo Santos

Pelo Taipas jogaram: Andre, Sau, Soares, Maka, Veiga, Ricardo Cruz, Tiago Carneiro, Rui Pereira (Ricardo Sousa 60 m), Figueiras, Moreira (Abreu 55 m), Jorge Ferreira (Nelson 26 m).
Tecnico : Vitor Pacheco  

Marcador : Rui Gomes (18 m), Maicon  (57 m), Socrates (69 m),  Tiago Silva (82 m), Abreu (90 m).

Disciplina: Amarelos : Tiago Carneiro (39 m), Machado ( 77 m), Xavier (80 m).

domingo, 27 de agosto de 2017

Ninense estreia-se em casa com derrota


Ainda não foi desta vez que o Ninense saboreou o sabor da vitoria neste campeonato, uma vez que decorrida a segunda jornada, o Ninense foi derrotado em casa pela formação do Porto d'Ave por duas bolas a uma.
O Ninense até começou bem com uma perdida flagrante de Jonas, mas aos 19 minutos viu Canetas a corresponder de cabeça a um bom centro para a area e a inaugurar o marcador para os visitantes.
Rui Gomes teve ao alcance o empate mas falhou de cabeça. Já perto do intervalo, Socrates acaba por fazer o empate com um chapeu de belo efeito sobre Peitaça. 
O segundo tempo começou tal como a etapa inicial; primeiro foi o Ninense que dispôs de oportunidade para golo, com Xavi a centrar e Rui Gomes novamente perdulario em frente á baliza. Na resposta, novo golo dos forasteiros , conseguido através de um ressalto de bola de Bruno Cunha, aproveitando uma enorme passividade da equipa da casa. Os minutos finais foram marcados pelo dominio ninense e pelo anti-jogo do adversario.
Carlos Veiga, do lado dos visitantes, ainda seria expulso ao coleccionar duas cartolinas amarelas em escasso cinco minutos, primeiro por uma agressão a Tiago Silva, depois por pontapear a bola quando o jogo já havia sido parado pelo juiz Joel Dias.
No entanto, o resultado não sofreria mais alteração e os famalicenses somariam novo desaire para o campeonato .
Arbitragem regular de Joel Dias e seus pares, sem influencia no resultado , mas incapaz de contornar o anti-jogo dos visitantes em momentos chave da partida. 

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA  2ª Jornada

Complexo Desportivo de Nine 

AD NINENSE 1 - GD PORTO D'AVE 2 

Arbitro Joel Dias auxiliado por Jose Novais e Carlos Ribeiro 

Pelo Ninense jogaram:  Luis, Martins (Junior 85 m) , Paulo Ricardo, Hugo Silva (Tiago Silva 61 m), Xavi, Venú, Rochinha, Jonas, Rui Gomes (Maicon 66 m), Socrates.
Treinador : Hugo Santos

Pelo Porto d'Ave jogaram: Peitaça, Francisco, Joao Pedro, Serginho, Pesca, Schwepps, Huguinho (Luis Tiago 61 m),Canetas, Tiago Lobo (Bruno 74 m), Tó D'Almeida (Carlos Veiga 81 m) e Carlos Rocha. 
Treinador : Filipe Gonça

Marcador: Canetas (1-0 19m), Socrates (1-1 40 m), Carlos Rocha (1-2  56 m). 

Disciplina: Amarelos : Serginho (6 m), Martins (38 m), Carlos Rocha (45+ 1 m), Jonas (64 m), Tiago Lobo (73 m), Venú (73 m), Pesca (77 m), Carlos Veiga (90 m + 90+6 m) e Peitaça (90+6 m).
Vermelho para Carlos Veiga por acumulação . 

domingo, 20 de agosto de 2017

Ninense arranca com um nulo no campeonato


Calor extremo prejudicou um bom espetaculo de futebol com poucas oportunidades de golo.

O Ninense deslocou-se a Cabreiros para apadrinhar a estreia absoluta da equipa bracarense no Campeonato Pro-Nacional , num jogo onde os pontos acabaram por ser repartidos, fruto de um nulo no marcador.
O desafio acabou mesmo por ser iniciado 22 minutos após o horario, com as forças policiais a chegarem atrasados para o inicio do encontro.
Ainda a contas com algumas lesões no plantel , foi um Ninense ambicioso quem se apresentou em Cabreiros, mas couberam os locais as primeiras oportunidades de golo. Aos 15 minutos, Martins tira o golo certo do Cabreiros em cima da linha de golo.  Pouco depois, o guardião ninense facilita e vê a bola a esbarrar no seu poste direito.  Os famalicenses só deram o ar da sua graça já perto do intervalo. Xavier centra para o segundo poste, mas Socrates remata por cima.  Minutos depois, Venú, bem enquadrado com a defesa , remata nas orelhas da bola, esfumando assim  mais uma boa oportunidade para o Ninense.
O descanso fez bem os comandados de Hugo Santos, e logo a abrir o tempo complementar, os forasteiros dispõem da grande oportunidade de golo em todo o jogo. Maicon centra milimetricamente ao segundo poste, mas Malhão defende com mestria o remate de Socrates. 
O tecnico ninense promove duas substituições no Ninense, com as entradas de Orgi e Jonas, mas acaba por ser o Cabreiros a voltar a criar perigo, com Luis a salvar o golo dos da casa, após defesa apertada. 
Paulo Ricardo ainda teria oportunidade para dar o golo da vitoria ninense, mas o remate na sequencia de um canto saiu bem por cima , acabando por prevalecer o nulo até ao final do jogo, que se jogou sob um sol impiedoso. 
Dirá o futuro se este foi um ponto ganho ou dois perdidos. 

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Parque desportivo do Cabreiros 

SC Cabreiros 0 - AD Ninense 0 

Arbitro : Pedro Caldeira auxiliado por Lucas Martins e Joao Ribeiro 

 Pelo Cabreiros jogou:  Malhão , Cristiano, Vitor, Peixoto, Diogo, Tita, Pedro (Tiago 67 m), Vitor Hugo, Pintas (Flavinho 67 m), Joao (Ricardo 83 m) e Flavio. 
Treinador: Nelson Martinho 

Pelo Ninense jogou : Luis Miguel, Martins, Paulo Ricardo, Andre (Tiago Silva 82 m),  Diogo Novo, Xavier, Ventura (Jonas 63 m), Rochinha, Venú , Maicon (Orgi 59 m) e Socrates. 
Treinador Hugo Santos

Disciplina: Amarelo : Tita (90+3 m) .  






domingo, 4 de junho de 2017

Ninense perde na meias finais da Taça


Ninenses tinham passaporte carimbado ao intervalo. Segunda parte desmoronou o sonho em Esposende.

O Ninense terminou a temporada este Sabado, ficando pelo caminho no acesso á final da Taça AF BRAGA ao perder por tres golos a dois no terreno do Esposende. 
Num jogo marcado pelo forte vento , o Ninense realizou uma primeira parte avassaladora, encostando a equipa da casa ao seu reduto defensivo , tendo inclusivamente ganho oito cantos no primeiro quarto de hora de jogo. 
Perto dos quinze minutos, Martins dá o mote aos colegas , com um remate de longa distancia a tirar tinta ao poste. Pouco depois é Xavi quem põe á prova os reflexos de Stray na baliza da equipa costeira. Perto do final da primeira parte, o Ninense coroa o seu dominio no jogo com dois golos.  Primeiro é Venú com um remate de trivela que só para no fundo das redes dos da casa. Depois é Socrates quem aparece na area e com um chapeu , coloca os comandados de Hugo Santos na frente da eliminatoria (Esposende havia ganho em Nine por 2-1). 
No entanto, todos os jogos têm duas partes, e este não foi excepção , com a equipa da casa a entrar mais determinada no segundo tempo, impulsionada desta feita pelo vento. 
No entanto, a primeira chance de golo é mesmo do Ninense, com Rui Gomes a marcar , mas o lance a ser anulado por fora-de-jogo, ficando muitas duvidas entre os presentes no estadio. 
Perto dos 22 minutos, o Esposende reduz o marcador e empata a eliminatoria, num lance onde a defesa ninense  foi lenta a decidir e Luis Miguel com defesa apertada, acaba por servir Alex para o golo costeiro.
Já perto do final da partida, com a eliminatoria empatada, o Ninense acaba por cometer erro proibitivo.
Num livre ofensivo, a equipa famalicense acaba por perder a bola e municiar o contra-golpe final nas aspirações ninenses , com Alex novamente a aproveitar para fazer o dois igual.
Já nos descontos, quando o Ninense procurava um golo que pudesse empatar a partida, Fabio acabaria mesmo por fixar o resultado final da partida, dando um sabor amargo ao trabalho da equipa famalicense, em especial no primeiro tempo. 
Os erros fazem parte do futebol , mas uma equipa que sofre mais de meia centena de golos numa epoca tem certamente de tirar ilações importantes para o futuro. 
Ainda assim, numa altura onde a desilusão reina entre os ninenses, em nada mancha a excelente campanha que esta equipa fez, com um terceiro lugar no campeonato e com as meias finais da Taça no curriculo, numa temporada dificil mas onde certamente grande parte das equipas gostariam de ter atingido. 


domingo, 28 de maio de 2017

Tudo para decidir no proximo Sabado


Ninenses perderam pela margem minima , mas crença é enorme para o proximo Sabado.

O Ninense perdeu este sabado frente ao conjunto do Esposende em jogo a contar para as meias finais da Taça AF BRAGA , cuja eliminatoria se decide em duas mãos, adiando desta forma a decisão para o proximo Sabado. 
O jogo começou de feição aos visitantes. Logo aos dez minutos, Rui Andre aparece isolado perante Luis Miguel, que defende para canto. Na sequencia do lance, Pedro Maciel aparece ao primeiro poste a cabecear para o fundo das redes do Ninense.  
Ao poucos, a equipa famalicense foi equilibrando as operaçõe, e sem surpresas, Rui Gomes empata o jogo á passagem da meia hora , num lance individual onde se desembaraçou de dois defesas e rematou colocado. 
Era o melhor periodo dos comandados de Hugo Santos, que dispuseram de oportunidades soberanas para dar a volta ao resultado ainda antes do intervalo.  Primeiro foi Jonas, que não conseguiu desviar um bom centro da direita. Depois foi Xavier , que ladeou o guardião Stray, mas com pouco angulo rematou ao lado.
Já ao cair do pano, Rui Gomes aparece isolado para a defesa do guarda-redes.
A segunda parte começou tal como acabara a primeira, com os homens de Nine a comandar as operações, mas com o Esposende a sair em transições ofensivas rapidas, procurando um contra-golpe, e aos 67 minutos, Rui Andre consegue ganhar a bola a Diogo Novo, e na cara de Luis Miguel consegue colocar o Esposende em vantagem novamente. 
Até ao final, e pese embora as mexidas no banco - Socrates e Rochinha entraram para os lugares de Christophe e Joao Dias - foram os visitantes que quase dilatavam o marcador quando já nos descontos Rui Andre ficou novamente isolado perante Luis Miguel , que desta vez defendeu o remate do atacante forasteiro.
 Com a consciencia que a eliminatoria ainda vai a meio, e pese embora a vantagem pontual dos homens do mar, continua a crença e firme convicção do grupo em fazer historia esta temporada e levar a equipa a marcar presença na final do dia 10 de Junho em Barcelos. 

domingo, 21 de maio de 2017

Socrates coroado como melhor marcador da Pro-Nacional


O avançado do Ninense conquistou ontem o podio dos reis dos marcadores da prova maxima das competições organizadas pela AF Braga , dando o seu contributo á equipa ninense com 23 golos , uma fatia consideravel do melhor ataque da prova que redundou em 62 golos na presente temporada. 
Este era um titulo que Socrates procura á algum tempo, nomeadamente na temporada passada onde a meio da temprada somava 9 golos e era o lider destacado da prova, mas face á sua transferencia para o Campeonato Nacional Prio, onde jogou o resto da temporada com as cores do Amarante, a oportunidade gorou-se. 
Esta temporada , o artilheiro somou golos após golos, provando que ainda tem muito futebol para mostrar para além das 32 primaveras que já completou. 

Epoca desgastante com "fait-divers" á mistura 

O titulo de melhor marcador já mora em Nine, mas nem tudo foi um mar de rosas para o avançado ninense.
Á semelhança dos colegas de equipa, Socrates teve de se sacrificar pela equipa em varias situações,jogando condicionado fisicamente,  face á escassez de soluções no plantel durante grande parte da temporada, tendo sido totalista no onze inicial da equipa de Hugo Santos até fase adiantada da prova. Também em grande parte da temporada pairava no ar o fantasma de  um castigo federativo , por ação interposta na Federação Portuguesa de Futebol por um clube deste campeonato, que pretendia a exclusão do jogador da competição, situação que viria a provar ser linearmente infundada posteriormente. 


Titulo fugiu ao jogador durante... 60 minutos.

A epoca correu de feição ao avançado famalicense, mas o lugar cimeiro do podio dos marcadores esteve em risco nesta ultima jornada. 
Socrates , á semelhança de muitos dos seus colegas de equipa , tem vindo a somar minutos atrás de minutos na temporada, pelo que uma lesão tem o impedido de dar o seu contributo á equipa nos ultimos jogos.
Á entrada para a derradeira jornada, Socrates somava 21 tentos com as cores famalicenses, com a perseguição ferrea de Bruno Filipe "ET" , do Maria da Fonte, que somava outros 19 golos. Perto da hora de jogo , chegavam noticias da Povoa de Lanhoso da goleada do Maria da Fonte ao Vila Chã, onde o mais direto concorrente de Socrates já havia bisado na partida , pelo que Socrates, em manifesto esforço, pediu para jogar os vinte minutos finais da partida, podendo assim defender o titulo que tanto procurava.
E em boa hora Socrates entrou.  Com fome de bola, o goleador maximo da equipa não tardou em fazer o gosto ao pé por duas vezes , primeiro com uma assistencia primorosa de Xavier, e no segundo com uma jogada individual culminada com um chapéu ao guardião adversario. 
Tal como neste jogo e durante a temporada, Socrates foi o rosto do esforço e sacrificio , da competencia e dedicação, e sem duvida, é um titulo bem entregue.

sábado, 20 de maio de 2017

Campeonato brilhante garante terceiro lugar da prova


O Ninense terminou o Campeonato Pro-Nacional da AF BRAGA em beleza, ao receber o Esposende por quatro golos sem resposta e dando brilhantismo a uma excelente segunda volta onde o terceiro posto sabe a campeão e onde escassos três pontos separaram o vencedor da prova Arões face ao conjunto famalicense.

Este seria o primeiro dos três encontros seguidos agendados com o Esposende, uma vez que seguem-se as duas mãos da Taça AF BRAGA, onde o Ninense ainda disputa as meias finais. 
Talvez por isso, Carlos Viana, tecnico do Esposende, optou por fazer descansar quase toda a equipa habitualmente titular, perante um Ninense que se via forçado ainda "a meter a carne toda no assador", já que com o segundo lugar ainda matematicamente possivel também podia perder o terceiro posto para o Joane , em caso de perca de pontos.
Sem surpresas, começou melhor o Ninense , tomando as redeas do jogo. Martins, logo a abrir a partida, pôs a prova os reflexos do guarda-redes Stray. 
Perante tamanho caudal ofensivo, o golo dos locais apareceria quase naturalmente logo aos onze minutos por intermedio de Christophe. Rapida incursão pela direita, e o avançado ninense acaba por ser feliz no ressalto, ficando com a baliza á mercê para inaugurar o marcador.
Christophe foi uma quebra-cabeças na defensiva do Esposende

O segundo da tarde chegaria minutos depois, e pelo suspeito do costume. Rapida combinação da linha avançada ninense e Rui Gomes , na cara de Stray com toda a calma e classe do mundo a fazer abanar as redes visitantes novamente. 
O jogo passou então por uma fase mais pausada, com os comandados de Hugo Santos a controlar o ritmo da partida e mantendo a bola bem longe do perigo. 
O segundo tempo trouxe um Esposende mais afoito, tentando reduzir perante um Ninense que entrara no segundo tempo inexplicavelmente adormecido , mas Luis Miguel nos postes e seus pares na defesa raramente deram azo a oportunidades de golo para os visitantes. 
Da Povoa de Lanhoso chegava a noticia da goleada dos locais ao lanterna vermelha Vila Chã, pelo que Hugo Santos promoveu a entrada do avançado Socrates, que ainda está em fase de convalescença devido a lesão. Fonseca e Rochinha vieram trazer novo desenho no ataque ninense, mas seria o trinco Xavi quem daria a sapatada final nas contas do jogo. Numa bola aparentemente perdida, o medio ninense bem ao seu estilo não deu o lance como perdido, e no seu estilo habitual foi ao limite, cruzando a bola redondinha para Socrates fuzilar no coração da area. Aliás , o avançado ninense consagrado como melhor marcador da prova com 23 tentos , faria novamente o gosto ao pé dois minutos depois , com um chapeu portentoso a Stray, deixando o antigo guardião do Apulia e do Forjães pregado no relvado. 
Sem muitas demoras , o jogo terminaria pouco depois, sob a prestação muito positiva do trio de arbitragem, que passou completamente despercebido na partida. 

Estava assim sentenciada uma epoca memoravel , separando esta equipa em escassos três pontos do campeão Arões, numa temporada perante tantas adversidades , contratempos e contrariedades acaba por dar sabor especial ao trabalho desenvolvido pela direção liderada por Marcelo Almeida. 

No entanto , o sonha continua. O Ninense continua a sua caminhada já nos proximos fins-de-semana (dia 27 Maio e 3 Junho)  , disputando as duas mãos da Taça AF BRAGA onde irá jogar precisamente contra o Esposende, numa eliminatoria que dá acesso á Grande Final no dia 10 de Junho no Estadio de Barcelos. 

Ficha de Jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA (34ª Jornada)

Complexo Desportivo de Nine 

AD Ninense 4 - AD Esposende 

Arbitro : Carlos Leite auxiliado por Ricardo Leite e Rui Neto. 

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, David, Martins , Paulo Ricardo, Diogo Novo, Xavier, Venú, Jonas, Joao Dias (Fonseca 68 m), Rui Gomes (Rochinha 78 m) e Christophe (Socrates 63 m). 
Treinador : Hugo Santos 

Pelo Esposende jogaram : Stray , Miguel, Merrelho, Nibra, Joel (Vicente 63 m), Gaby (Afonso 79 m), Ruben, Diogo, Guilherme, Maciel e Fabio.
Treinador: Carlos Viana 

Marcador : Christophe (11 m), Rui Gomes (20 m), Socrates (82 e 84 m). 

Disciplina: Amarelos : Joao Dias (58 m), Diogo (58 m).

domingo, 14 de maio de 2017

Vitoria mais desafogada da epoca


 
Ninense foi ao reduto do Porto d´Ave vencer por tres golos sem resposta, num jogo onde o melhor marcador da prova Socrates pode ter perdido o resto da temporada. 

Em jogo de final de epoca , defrontavam-se duas equipas já com a classificação praticamente definida. 
Ainda antes do inicio da partida, Socrates lesionou-se no aquecimento, e não pode dar o seu contributo á equipa, sendo quase certo a sua ausencia nos proximos desafios.
O jogo começou praticamente com o golo visitante. Rapida incursão de Martins pela direita, e o centro redondinho caiu no pé direito de Rui Gomes que fuzilou as redes de Peitaça.
Rui Gomes abriu o activo logo no primeiro minuto

Os homens da casa apenas se acercaram da baliza de Luis Miguel perto do quarto de hora de jogo, com Mickey a cabecear ao segundo poste , mas sem perigo. 
Pela meia hora de jogo , Peitaça tem intervenção dificil e nega o golo de Christophe. Já perto do intervalo, o mesmo Christophe corre em direção a baliza e tenta servir de bandeja Rui Gomes, mas Cabreira atento corta o lance. 
O segundo tempo começou tal como o primeiro, com os comandados de Hugo Santos a carregarem sobre o adversario. Venú em remate acrobatico quase marca mas Peitaça desvia a bola para canto.
Pouco depois , novo embate entre os dois jogadores, com Peitaça a facilitar , a bola a esbarrar em Venú, mas a sair a centimetros do poste da baliza local.  O lance fez sacudir as hostes da casa, e durante um bom quarto de hora pôs a baliza do Ninense em sentido, com Cabreira inclusivamente a cabecear a bola ao poste da baliza de Luis Miguel. Já perto do final , e após o tecnico Filipe Gonça ter esgotado as substituições, apareceriam mais dois golos dos famalicenses.  Primeiro foi Christophe quem aproveitou novo erro defensivo dos locais, e com um chapeu bem colocado faria o tento da tranquilidade. Depois seria Xavier quem apareceria na cara de Peitaça , ladeando o guardião e sentenciando o resultado final. 
Num jogo sem casos, onde todos os intervenientes tiveram nota positiva, a estes juntando-se o trio de arbitragem, acabou por ganhar este Ninense que ainda luta pela manutenção do terceiro posto da tabela classificativa. 
Na jornada que definiu o campeão Arões, assim como a anunciada confirmação de Vila Chã, Terras de Bouro, Amares e Santa Maria ao escalão inferior , ainda há muito por lutar para esta equipa ninense , nomeadamente na Taça AF BRAGA onde irá disputar as meias finais. 

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA - 33ª Jornada 

Parque de jogos do Grupo Desportivo Porto D´Ave 

GD Porto Ave 0 - AD Ninense 3 

Arbitro : Tiago Machado auxiliado por Gualter Castro e Lucas Faria  

Pelo Porto d´Ave jogaram: Peitaça, Francisco, Cabreira, Mickey, Serginho (Gera 69 m), Schweeps,  Luis Filipe, Huguinho, Carlos Veiga (Tó 59 m) , Rui Abreu (Luisinho 71 m) e Pesca.
Treinador: Filipe Gonça 

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, David, Martins, Novo, Paulo Ricardo, Xavi, Jonas, Joao Dias (Rochinha 70 m) , Venú, Rui Gomes (David Santos 89 m)e Christophe (Fonseca 82 m). 
Treinador: Hugo Santos 

Marcador: Rui Gomes (1 m), Christophe (82 m), e Xavier (89 m) .
Disciplina : Amarelos: Veiga (28 m),  Luis Filipe ( 64 m), Venú (72 m), Peruzzi (77 m), Schweeps (79 m) .



 




 

domingo, 7 de maio de 2017

Derbi famalicense resultou em empate a uma bola





Ninense e Joane  repetiram resultado da primeira volta com um empate a uma bola, com ambos os conjuntos a atrasarem-se na luta pelos lugares cimeiros da classificação.
O jogo conheceu varias alternâncias no domínio de jogo, não estivessem frente a frente duas das melhores equipas . Começou melhor o Ninense , mais afoito e atrevido , perante um Joane cauteloso , jogando com as linhas recuadas.  Logo aos dez minutos, o Ninense adiantou-se no marcador. Livre em jeito de canto curto, e Socrates a aparecer sem marcação na área para fuzilar de cabeça as redes de Sergio. 
Golo de cabeça de Socrates

O Ninense tentou então congelar um pouco a partida, dominando a espaços as investidas dos homens de Tiago Cunha.
Já perto do intervalo, o Joane chega ao golo do empate, com  um cruzamento pela direita e Zezé de cabeça a não dar hipóteses a Luis Miguel.
Era o melhor momento do Joane, e Zezé e Cadete poderiam ter mesmo feito a reviravolta no marcador antes do intervalo, não fosse o desacerto dos atacantes na hora de rematar e a defesa de Luis Miguel a negar o golo. 


O intervalo serviu para assentar ideias, mas seria o Joane a entrar melhor com novo rol de oportunidades, desta feita com Meira e Cadete novamente a desperdiçarem para os visitantes.
Aos poucos, o Ninense foi-se reorganizando , e aos quinze minutos, Rui Gomes aparece na cara de Sergio , mas remata ao lado.
Estava lançado o mote para a meia hora final. Hugo Santos refresca a equipa com as entradas de Joao Dias e Christophe, e os ninenses foram tomando conta das operações, perante um Joane que começava a acusar algum desgaste físico.
Com um jogo de parada e resposta, seria mesmo do lado do Ninense a oportunidade final da partida já no derradeiro minuto , quando Socrates , isolado na cara de Sergio, chutou por cima da baliza.
Num  jogo disputado, onde ambas as equipas procuraram um resultado que lhes pudesse dar ainda a ambição pelo pódio, acabou por resultar em empate, com as equipas agora a pensar na melhor classificação possível.
O trio de arbitragem liderado pelo juiz Joel Dias teve prestação positiva, sem influencia no resultado.

Ficha de jogo
Complexo Desportivo de Nine

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA

AD NINENSE 1 – GD JOANE 1

Arbitro : Joel Dias auxiliado por Jose Novais e Luis Salgado

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, David, Martins, Novo, Paulo Ricardo, Xavi, Jonas, Rochinha (Joao Dias 60 m), Venú, Rui Gomes (Christophe 71 m).
Treinador: Hugo Santos

Pelo Joane jogaram: Sergio, Duarte Nuno, Cadete, Joao Andre, Meira, Ruben, Zezé, Rui Machado (Joaozinho 80 m), Cesario (Dunio 84 m), Cunha e Tiago (Bruno Machado 87 m) .
Treinador : Tiago Cunha

Marcador: Socrates (10 m) e Zezé (38 m).
Disciplina: Amarelos : Cesario (11 m), Cunha (15 m), Zezé (27 m), Rochinha (44 m), Meira (51 m), Cadete (60 m), Diogo Novo ( 66 m).

domingo, 30 de abril de 2017

Ninense bate lider Arões e relança campeonato


Vitoria categorica dos famalicenses por tres golos a dois colocam lider Arões em sentido para as tres derradeiras jornadas e cimentam grande epoca dos ninenses esta temporada.

Três golos , um deles uma obra prima de Venú, carimbaram a vitoria desta tarde na receção do Ninense ao lider Arões, num jogo onde ambas as equipas respeitaram o valor do ingresso e presentearam o muito publico nas bancadas com um grande desafio de futebol, ao nivel de competições superiores.
O primeiro quarto de hora foi de dominio dos homens da casa, com muita posse de bola  e rapidas jogadas de envolvencia no ataque.  Socrates, avançado ninense, quase marcava em livre estudado, mas a bola saiu por cima. Na resposta , Pato quase marca para os fafenses, mas a bola vai a barra da baliza de Luis. 
O Ninense tomou conta novamente das operações, e chegaria mesmo ao golo. 
Livre ao segundo poste bem cobrado por Xavi, Paulo Ricardo cabeceia para o segundo poste, onde aparece Diogo Novo a fuzilar as redes de Ze Fernandes. 
Diogo Novo muito saudado pelos colegas
Rui Gomes teve nos pés o segundo da tarde para os comandados de Hugo Santos, mas Ze Fernandes fez bem a mancha e evitou o golo. 
O Aroes respondeu quase de imediato, mas o guardião Luis , a meias com a barra, faz a defesa da tarde.
Pouco depois, o Arões ve-se reduzido a dez elementos, com Barbosa a ser expulso depois de uma agressão a Jonas , facto que não passou despercebido ao trio de arbitragem. 
Curiosamente, a expulsão fez com que o Arões jogasse melhor, e dez minutos volvidos, Hugo Dias marca de livre directo o golo do empate. 
Eduardo Pereira fez então entrar Fred para o lugar do apagado Zezé, passando os fafenses a jogar sem ponta-de-lança de raiz, espreitando um erro dos famalicenses.
O segundo tempo trouxe de novo a emoção e incerteza no resultado.
Balanceado no ataque e procurando um resultado mais positivo, Hugo Santos faz entrar Joao Dias e Christophe em dupla substituição. As alterações deram frutos, e perto dos 75 minutos, Rui Gomes centra com mestria pela direita, onde em plena area aparece Venú de pontape de bicicleta a levar o publico ao delirio com nova vantagem ninense. 
Os fafenses ainda jogaram o ultimo trunfo , com Seba a render o capitão Andre, mas assistiriam á estocada final dos ninenses já perto do fim de jogo, numa tipica jogada de contra-ataque onde o suspeito do costume não vacila.
Bola metida nas costas da defesa aronense, e Socrates corre isolado para a baliza, deixando pregado Ze Fernandes e rematando colocado para o terceiro tento. 
No ultimo minuto dos descontos, Miguel ainda reduz para os visitantes numa jogada de insistencia, fixando o marcador final em tres bolas a duas.
Num jogo para homens de barba rija, ganhou a equipa que mais procurou o triunfo, adiando assim a festa em mais uma jornada do conjunto que muito provavelmente será o campeão da competição.
O trio de arbitragem esteve igual a si proprio. Sobrio nas decisões , optou por um criterio largo e o espetaculo saiu em grande parte do jogo beneficiado por isso. 

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Complexo desportivo de Nine

AD NINENSE 3 - AROES SC 2

Arbitro : Filipe Araujo auxiliado por Eduardo Macedo e Joao Costa 

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, David (Joao Dias 58 m), Martins , Paulo Ricardo, Diogo Novo, Xavi, Venú, Rochinha, Jonas (Christophe 58 m), Rui Gomes e Socrates (Fonseca 90 m). 
Treinador : Hugo Santos 

Pelo Aroes jogaram: Ze Fernandes, Hugo Dias, Emanuel (Miguel 71 m), Andre (Seba 80 m), Barbosa, Zezé (Fred 40 m), Lapinha, Agostinho , Pato, Marcos e Beijinhos.
Treinador: Eduardo Pereira

Marcador:  Diogo Novo (24 m), Hugo Dias (35 m), Venú (74 m), Socrates (88 m) e Miguel (90+ 4 m). 

Disciplina : Amarelos : Jonas (32 m), Martins ( 34 m), Hugo Dias (55 m), Andre ( 59 m), Socrates (62 m), Rui Gomes (63 m), Beijinhos ( 68 m), Joao Dias (71 m), Pato (86 m), Luis Miguel (89 m).
Vermelho direto a Barbosa (32 m).

terça-feira, 25 de abril de 2017

Ninense nas meias finais da Taça AF BRAGA




Cronica de H.G.
Fotos: M.A.

O Ninense apurou-se esta Terça-Feira para as meias finais da Taça AF Braga ao receber e bater por doia golos sem resposta o S.Paio de Vizela, equipa que milita o segundo escalão das provas da AF BRAGA.
Embora tenha sido notorio o dominio e posse de bola no primeiro tempo da equipa ninense, coube aos visitantes a oportunidade mais flagrante para se adiantar no marcador, mas o nulo permaneceu até ao intervalo.
O descanso tranquilizou a equipa famalicense, que começou a desenhar varias oportunidades de golo. Hugo Santos faz entrar Rui Gomes em campo, e no primeiro lance em que toca na bola, centra com mestria para a cabeçada letal do suspeito do costume, Socrates.
Faltavam ainda 25 minutos em disputa, e os visitantes tentaram reagir, encontrando uma equipa ninense mais comedida , á procura de matar o jogo.
O que é certo é que entre varias ocasiões goradas, os vizelenses quase empatavam na marcação de um livre já na entrada para os descontos.
Com a equipa vizelense á procura do golo que lhes permitisse o empate, Socrates, já nos descontos, devolve a assistencia a Rui Gomes que assim carimbava o golo vitorioso dos famalicenses, perante uma equipa que em tudo valorizou a festa da Taça. 


sábado, 22 de abril de 2017

Penalti, abandono de campo: Tudo isto no Brito vs Ninense





Um golo solitário de Socrates na conversão de uma grande penalidade foi suficiente para os famalicenses levarem de vencida o conjunto vimaranense do Brito, numa partida onde inclusivamente os homens de Guimarães abandonaram o terreno de jogo em sinal de protesto. 

Em campo decidia-se muito do que ainda resta do campeonato, pelo que apresentaram-se no Arena Silvar de Brito duas equipas necessitadas dos três pontos para alimentar o sonho da melhor classificação possivel.
 Começou bem melhor o conjunto de Hugo Santos, arriscando mais na frente, perante um Brito á espreita do erro ninense que lhes pudesse dar a chance de golo. 
Aos doze minutos, David arranca pela esquerda  e centra para a area, onde aparece Rui Gomes a encostar a bola para o lado da baliza de Andre Ferreira. O Brito teve como unica aproximação á baliza ninense perto do quarto de hora de jogo, com Tico a bater livre direto, mas Luis  a segurar bem. 
Rui Gomes e Venú, já perto do intervalo, tiveram nos pés oportunidades soberanas para adiantar os visitantes no marcador, mas o nulo persistiu até ao descanso. 
A segunda parte abre com uma clara oportunidade do Brito, mas o remate de Lamosa foi bem defendido por Luis para canto. 
Joao Salgueiro aposta mais na linha da frente com a substituição de Luis Manuel por Pedrinho, mas no minuto seguinte o Ninense abre o marcador. Bola metida em profundidade, Socrates ganha a linha de bola a Nelson que acaba por derrubar o artilheiro maior do campeonato. Na conversão do castigo maximo, Socrates engana Andre Ferreira, e coloca o Ninense na frente. 
Os minutos seguintes foram de alguma reação natural dos homens da casa, na procura do golo do empate. 
Rui Gomes, em corte acrobatico quase faz auto-golo , com a bola a bater com estrondo na barra da baliza ninense. No lance seguinte, Vitor Hugo remata com violencia para a baliza , mas a bola bate claramente nas costas de Paulo Ricardo e passa o perigo.
Inexplicavelmente, este lance despoletou a ira do clube vimaranense, e chegou a ordem da bancada por parte dos dirigentes maximos do clube para que a equipa abandonasse o terreno de jogo em protesto para com a arbitragem. 
Durante cinco longos minutos, o terreno de jogo ficou despido de jogadores do clube da casa, empurrados para o balneario pelos dirigentes do clube anfitrião, perante uma equipa ninense incredula, aguardando com serenidade a decisão do trio de arbitragem tudo isto com o publico em direção á saida do estadio.
Volvidos os ditos cinco minutos, a equipa da casa reconsiderou e regressou ao terreno de jogo.
Um caso, certamente, que não escapará da alçada disciplinar do concelho de Arbitragem.
O desafio regressou para a sua ultima meia hora de jogo e os homens da casa apostam tudo nas entradas de Figueiredo e Maxime. Do lado do Ninense, Hugo Santos refresca o meio campo com Christophe a render Joao Dias. 
O jogo ficou mais partido, com algumas chances de golo para ambas as equipas. Vitor Hugo e Chidi estiveram perto de empatar a partida, mas acabaria por ser o Ninense a dispor de varias situações  para matar o jogo , não o conseguindo, mas mesmo assim segurando a magra vantagem até ao apito final. 
O jogo acabaria sob um coro de protestos e com largas criticas ao trio de arbitragem.

Ficha de jogo 

 Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA  30ª Jornada 

Estadio Arena Silvar 

Brito SC 0 - AD Ninense 1  

Arbitro : Andre Duarte auxiliado por Paulo Faria e Helder Cardoso

Pelo Brito jogaram: Andre Ferreira, Chidi, Nelson, Lamosa, Tico, Pinheiro, Luis Salgueiro, Freitas (Figueiredo 77 m), David, Vitor Hugo (Maxime 77 m) e Luis Manuel (Pedrinho 58 m).
Treinador: Joao Salgueiro 

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, David, Martins, Paulo Ricardo, Diogo Novo, Xavi, Venú (Fonseca 90+6 m), Rochinha, Joao Dias (Christophe 82 m), Rui Gomes (Andre 90+3 m) e Socrates.
Treinador : Hugo Santos 

Marcador: Socrates (59 m).

Disciplina: Amarelos : Martins (54 m), Nelson (58 m), David (73 m) e Andre (90 m).

sábado, 15 de abril de 2017

De regresso ás vitorias


Lance de ataque com Rui Gomes e Joao Dias

Ninenses levaram de vencida o Santa Maria e estão colados no pelotão da frente.

Tarde de calor em Nine num jogo onde era fundamental a vitoria para as duas equipas ainda que por motivos bem diferentes.
O desafio começou praticamente com a vantagem do Ninense logo no segundo minuto de jogo.
O guardião barcelense Edivaldo na sequencia de um atraso , bate mal a bola , endereçando o esferico para Rui Gomes , acabando por cometer grande penalidade na tentativa de remediar o primeiro erro.
Na marcação da grande penalidade , o lider destacado dos marcadores Socrates não vacilou e abriu mesmo o marcador.  Segui-se uma reação dos visitantes com uma sequencia de cantos na area ninense, e perto da meia hora, em lance de pura infelicidade, Socrates acaba por marcar na propria baliza , após marcação de um canto por parte de Pascal. 
O atacante ninense quase remediava no minuto seguinte o erro cometido , mas Edivaldo com uma grande defesa negou um golo quase certo  após cabeçada de Socrates. 
No entanto, e já perto do intervalo, o Ninense puxou pelos galões e pôs em campo muito do que faz bem, com uma jogada de puro contra-ataque envolvente o xadrez ofensivo , tendo como intervenientes Socrates , Venú e Jonas, com este ultimo a empurrar para a baliza deserta e assinar a reviravolta ainda no primeiro tempo.
Os comandados de Pedro Rocha, tambem fruto do aperto na tabela classificativa, desorientaram-se por momentos , indo para o intervalo com um coro de protestos ao juiz da partida  que resultou na expulsão de um dos delegados ao jogo. 
A segunda parte foi escassa em oportunidades, fruto tambem das incidencias no jogo.
Perante um Ninense mais expectante, Pedro Rocha tirou Marinho e Bruno Silva , reforçando a frente de ataque com Bispo e Filipe. 
Aos 19 minutos da etapa complementar, o Ninense viu-se reduzido a dez elementos, com Jonas a levar o segundo amarelo , após cortar a bola com a mão. Hugo Santos não tremeu, pediu calma aos seus jogadores, e a equipa correspondeu com alma e coração , correndo e não se atemorizando perante a inferioridade numerica.  O Santa Maria acabaria mesmo por ter uma unica oportunidade de golo, mas o remate de Kiko de fora da area passou a milimetros da baliza de Luis Miguel. 
De cabeça perdida , os barcelenses entoaram um coro de protestos ao trio de arbitragem que culminou na expulsão de Esteves (havia sido substituido minutos antes) e Edivaldo após o final da partida , em cenas lamentaveis que pouco abonam em prol da modalidade. 
Num  jogo onde mais uma vez o Ninense capitalizou bem as oportunidades criadas, está marcado assim o regresso as vitorias , apos tres jogos sem conhecer o doce sabor dos tres pontos.
O trio de arbitragem acabou por fazer uma boa partida, sendo assertivo nos lances capitais do desafio, pese embora os protestos dos barcelenses , fruto tambem da frustração na tabela classificativa.
Com este resultado, o Ninense cola-se ao pelotão da frente, agora que faltam cinco partidas para o final do campeonato. 

Ficha de jogo 

Campeonato Pro-Nacional AF BRAGA 

Complexo Desportivo de Nine 

AD NINENSE 2 - SANTA MARIA 1 

Arbitro : Carlos Pizarro auxiliado por Elsa Silva e Jorge Abreu 

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, Martins, Paulo Ricardo , Diogo Novo, Rochinha, Xavier, Jonas, Venú (Andre 90+2 m ), Joao Dias (David  61 m), Rui Gomes (Christophe 74 m ) e Socrates .
Treinador : Hugo Santos 

Pelo Santa Maria jogaram: Edivaldo , Andrezinho, Ze Pedro, Claudio, Marcio, Bruno Silva (Bispo 58 m), Marinho (Filipe 58 m),  Esteves (Xavi 81 m), Kiko, Leandro, e Pascal. 
Treinador: Pedro Rocha 

Marcador: Socrates (1-0  aos 2 m g.p.) , Socrates (1-1 p.b. aos 31 m ) e Jonas (42 m).

Disciplina : Amarelos : Edivaldo (2 m), Jonas (23 + 64 m), Ze Pedro ( 34 m), Bispo (45 m), Leandro ( 61 m), Xavier (76 m), Socrates (79 m), Xavi (85 m).
Vermelhos: Jonas (por acumulação ), Esteves ( 87 m) e Edivaldo (após o apito final). 



segunda-feira, 10 de abril de 2017

E a vitoria esteve ali tão perto…




Segunda parte ninense de grande nível foi insuficiente para trazer três pontos de Forjães.

Emoção , incerteza e frustração foram palavras de ordem no jogo deste domingo em Forjães.
Frente a frente defrontavam-se duas equipas á procura dos três pontos, ainda que por objetivos diferentes, um jogo onde a tradição ditava sempre desafios com muitos golos. Talvez por isso a primeira parte foi jogada com cautela, mas oportunidades de golo foram escassas.
Aos 18 minutos, o lateral ninense Martins aparece na entrada da área , mas o remate sai ao lado da baliza de Simão. Na resposta , Reko falha o chapéu á saída de Luis. Já perto do intervalo , Rui Gomes , isolado, vê o golo negado pelo destemido Simão.
O nulo ao intervalo espelhava o cautelismo e o pouco arrojo das equipas.
A segunda parte, contudo , foi bem diferente da primeira , e bem para melhor.
O Forjaes adiantou-se no marcador com um golo do ex-ninense Tiago Fernandes que apareceu sozinho ao segundo poste na marcação de um canto.
Venú, isolado, quase empatava , mas Simão , com uma sapatada, adiou o golo por um par de minutos, quando Socrates escapa pela esquerda e serve com precisão Xavier que enche o pé para um grande golo. O Ninense podia mesmo fazer a reviravolta no marcador, mas Socrates com a baliza deserta, chutou mal a bola pela linha final.
Não marcou o Ninense, voltou o Forjães á frente do marcador, com Reko a corresponder de cabeça a um bom cruzamento, num lance onde os visitantes reclamaram posição irregular do jogador.
A perder, Hugo Santos arrisca mais com a saída de Tiago Oliveira por João Dias, e no minuto seguinte chega ao empate, com Jonas a aparecer no coração da área a fuzilar as redes do Forjães.
O Ninense daria mesmo a volta ao marcador apenas três minutos depois, com David a rematar de longe e a surpreender o guardião Simão.
Os minutos finais foram de grande sofrimento, com os locais a enviarem bolas para a área, e já perto do final, novamente em lance de bola parada, chegariam mesmo ao empate, novamente através de Tiago Fernandes, que assim se tornou no homem do jogo para os da casa. 


Ficha de jogo

Estadio Horacio Queiros
FORJAES SC 3 – AD NINENSE 3

Arbitro : Tiago Machado com Lucas Faria e Andre Gonçalves

Pelo Forjaes jogaram: Simão, Postiga, Carlos, Varajão, Ricardo Martins, Ruizinho, João Vitor, Carlitos (Freitaz 84 m), Tiago Fernandes, Reko (Peão 78 m), João Andre (Reguila 70 m).
Treinador: Miguel Magalhaes

Pelo Ninense jogaram: Luis Miguel, David, Martins, Paulo Ricardo, Tiago (Joao Dias 77 m), Xavi, Rochinha (Christophe 69 m), Venú, Jonas, Rui Gomes (Diogo 90 m) e Socrates.
Treinador :Hugo Santos

Marcador: Tiago Fernandes (1-0  48m) , Xavi (1-1 60m), Reko (2-1 68 m) , Jonas (2-2 78 m), David (2-3 81 m) e Tiago Fernandes (90+3 m).

Disciplina : Martins (25 m), Rochinha (37 m), Reko ( 40 m), Tiago Fernandes ( 64 m), Joao Vitor (65 m), Paulo Ricardo (90 m), David (90+2 m), Diogo (90 + 4 m).