domingo, 29 de abril de 2012

Imortais como o tempo, inalteraveis como a historia



Foto familia de plantel e direção epoca 2011\2012 


Ninense vence Vila Chã com dois golos de Zé Luis. Festa rija no final do desafio com uma chuva de granizo a apadrinhar o titulo de Campeão em sua casa.


Os seniores do Ninense deram continuidade á senda vitoriosa na 1ª Divisão Distrital, e somaram novo triunfo frente ao aflito Vila Chã.
Com o fim do campeonato a aproximar-se, o técnico João Salgueiro promoveu uma pequena revolução no onze inicial,  fazendo entrar Jorge Couto , Sandro e Zé Luis de regresso á frente de ataque.
Desde cedo o Ninense mostrou em campo as suas intenções, com Fabio Torres em destaque , primeiro com um remate para grande intervenção do guarda-redes visitante , depois com um remate que saiu  a rasar o travessão da baliza.
Era um Ninense tranquilo, que explanava dentro das quatro linhas um futebol de grande qualidade , com um meio campo de luxo a por a cabeça em agua ao ultimo terço dos visitantes.
O Vila Chã, diga-se, apenas por uma vez criou perigo  em toda a partida , o que foi manifestamente pouco para um conjunto que tenta sair da zona de despromoção. Grande remate de Ruben, mas Oscar defendeu , com a bola ainda a bater no travessão. A partir dos trinta minutos da primeira parte só deu mesmo Ninense e foi a vez de brilhar Zé Luis.
O numero seis ninense bisou em praticamente em dois lances seguidos, primeiro com um remate cruzado , depois de se esgueirar pela direita. No segundo lance , apareceu oportuno numa bola confusa após marcação de canto. 

Golos  de Zé Luis com dedicação para a bancada 

Num jogo globalmente correto, onde o fair-play imperou, - o juiz da partida Filipe Faria não exibiu  qualquer amarelo- , os da casa acabaram por não marcar mais golos na partida, embora as oportunidades se tenham sucedido uma atrás da outra no segundo tempo.
O apito final do arbitro ficará também para a posteridade, com esse momento a acontecer sob uma repentina chuva de granizo, com que o plantel e equipa técnica comemorou o titulo de Campeão da 1ª Divisão, sob forte ovação dos muitos que estiveram presentes no seu estadio este domingo. 

Bogas e Couto personificam na imagem a boa epoca do Ninense 




Seriedade e competencia foi a imagem de marca de João Salgueiro em toda a epoca 

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Quarenta e dois anos de história ininterrupta

Um dos primeiros "Onzes" do Ninense


A Associação Desportiva Ninense nasceu em 30 de Junho de 1970, ainda muitos jovens da freguesia “andavam na guerra”, na Guiné, em Angola e Moçambique. A dor da guerra e as lágrimas de sangue pelos “mortos em combate” viveram ainda de braço dado com a alegria do desporto e os gritos de entusiasmo dos golos, até Abril de 1974.
      O Ninense “nasceu” nesse tempo de fim de ciclo, com uma conversa ao calor de uma lareira na Casa do Carvalho, no Landeiro, com Alfredo Novais, Chico Carvalho, Manuel Carvalho, Abílio Faria e o Padre Alberto Faria. Depois, por conselho de alguém foram falar com os “ Homens da Terra”: Amadeu Marques, Adriano Sampaio, Abílio Cantim, Zé Cantim, Zeca Pinto, Chico Oliveira, Manuel do Jaime, Domingos Martins, Jaime Costa, Casimiro Pereira, entre outros. 


"Banco" do Ninense na decada de 70

Com as imagens e as jogadas na cabeça do Mundial 66 e o futebol Nacional a viver tempos áureos, por todo o lado surgiam clubes e associações desportivas. Ontem como hoje, foram os pequenos clubes da terra que fomentaram o desporto, a educação física e as bases do movimento associativo. Em Nine , o grupo que tão fervorosamente se juntou , transformaram um campo de batatas e centeio num parque de jogos. Houve uma inauguração cheia de pompa e circunstancia , com “milhares de almas apesar da chuva” , como rezava um grande titulo de uma publicação local. 
        O equipamento, que ainda hoje se mantêm , á VASCO da GAMA, foi oferecido pelo “brasileiro” Alfredo Pinto. Já os papeis e os Estatutos ficaram a cargo daquele que seria o primeiro presidente do Ninense, o saudoso Amadeu Marques. 
O primeiro jogo oficial , em 1971 , foi para a Taça da AF Braga, no Maria da Fonte, na Povoa de Lanhoso. O Ninense acabaria por perder por uma bola a zero, “roubado “ dizem as crónicas da altura.
       Com um historial rico de quarenta anos de actividade desportiva continua e permanente, só possível pela dedicação sem limites, pela vontade férrea de vencer e ultrapassar obstáculos, pelo esforço continuado e resistente de dirigentes , atletas , sócios e do povo de Nine que nunca deixaram  cair , mesmo em momentos conturbados de grandes dificuldades, a sua Associação Desportiva . 



Governador Santos da Cunha e Padre Carlos em dia festivo para a coletividade


Em 2001, o clube inaugurava o Complexo Desportivo Ninense, onde está sediado até hoje. O ano de 2010 foi também ele, um ano marcante na vida do clube, com a inauguração do Relvado sintético no campo principal e a construção de um mini-campo sintetico nas imediações do clube. Já em termos desportivos, o Ninense conseguiu este ano o “regresso” á Divisão de Honra da AF BRAGA, sendo o Campeão destacado da serie A da 1ª Divisão.
A nível de formação, 2012 será também o ano em que o clube atingiu a marca histórica de 200 atletas.
Comemoração de Quarenta anos ao serviço da comunidade 
           

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Assembleia Geral na AD Ninense


A direção do Ninense informa que na proxima Sexta Feira , dia 27 de Abril, irá se realizar a assembleia Geral no salão da sua sede, no Complexo Desportivo Ninense.
A Assembleia será iniciada pelas 21:00 havendo maioria dos socios, ou começará 30 minutos depois com os socios existentes, para a eleição de novos corpos gerentes para o bienio 2012\2014.

Apoie o seu clube, marcando presença !
AD Ninense sempre mais além.

terça-feira, 24 de abril de 2012

João Salgueiro : E aí vai o sexto titulo




In: Diario do Minho 24 de Abril  
A AD Ninense festejou no passado domingo, em S. Paio de Antas, o titulo de campeã regional da 1ª Divisão da AF BRAGA e o técnico João Salgueiro somou a sexta conquista no seu currículo.
A festa foi feita fora de casa, mas foi rija na mesma . 
Em declarações ao Diário do Minho, o técnico barcelense manifestou a sua satisfação por ter devolvido a AD Ninense á Divisão de Honra. “ O sentimento que me vai na alma é o de dever cumprido. Fizemos uma aposta clara, eu e o presidente António Sá, em subir o Ninense, e isso foi cumprido. Queríamos colocar o clube na divisão a que pertence, e formamos um grupo experiente mas com vontade de vencer. Subimos, que era o mais importante, e agora somos campeões de serie”, frisou.
A humildade e rigor que os jogadores colocaram em campo, numa prova onde foram superiores á concorrência em toda a linha, foram os aspectos mais salientados pelo técnico barcelense para explicar a campanha repleta de êxitos que Salgueiro espera não acabe por aqui. “Queremos bater o recorde de pontos nesta divisão e temos três jornadas para o conseguir. O campeonato é feito de objectivos. Os primeiros dois estão conseguidos, mas há outros por alcançar e que até podem ter significado especial , porque queremos ficar na historia do clube. Fizemos uma campanha imaculada e isso é fruto do trabalho dos jogadores, da direção que nunca nos faltou com nada, e dos meus colaboradores. Também dos adeptos que nunca regatearam esforços no apoio á equipa” , disse.

“Ninense merece estar na Honra”

A ultima conquista fica no coração de Salgueiro pela “época fantástica”.
“ Este titulo vai ficar marcado pelo trajeto imaculado. Estamos satisfeitos por devolver o Ninense á Divisão de Honra, lugar onde merece estar porque é um clube com boas condições, muito organizado e com adeptos fantásticos”, sublinhou.

Sempre a somar triunfos  

A carreira de João Salgueiro como técnico começou há 15 anos, no clube da sua terra, o Santa Maria.  Com 35 anos, Salgueiro, que estava no plantel do clube barcelense, assumiu o cargo numa situação provisória e acabou lançado para um percurso de sucesso no futebol minhoto. Em 2000/2001 venceu a sua primeira competição, a Taça AF BRAGA pelo Sporting da Ucha e a esta seguiram-se mais cinco. Dois títulos de campeão na I Divisão ( Pico de Regalados e agora Ninense), campeão da Divisão de Honra e Taça AF BRAGA pelo Santa Maria e o titulo de campeão Europeu de futebol amador conquistado na época passada ao serviço da seleção da AF BRAGA na Taça UEFA das regiões, juntamente com Dito , técnico do Varzim. 

Resultados das camadas jovens ADN

Minis esteve em grande ao defender penalti na vitoria dos Juniores 

Bastuço 2-4 Juniores
Iniciados 2-2 Forjães
Lagense 4-3 Infantis
Benjamins B  0-12 Aveleda
Juventude Academico 3-1 Benjamins A

domingo, 22 de abril de 2012

Importante vitoria na rota dos Juniores

Onze inicial dos Juniores do Ninense na vitoria em Bastuço

Os Juniores do Ninense regressaram á competição este Domingo, e logo com uma vitoria extra-muros no terreno do sempre dificil Bastuço S.João por quatro bolas a duas.
A competir na 1ª Divisão distrital, esta foi mais uma das cinco, agora quatro finais que o conjunto liderado por Marco Licinio tem pela frente, na senda da subida de divisão. 
O jogo começou de feição para os ninenses com Helder Amorim a bisar , mas o golo do Bastuço deu novo animo aos pupilos de Aderito Ferreira que chegariam mesmo ao empate no inicio da segunda parte. 
No entanto , o suspeito do costume, Tiago André, com duas assistencias e mais um golo, o terceiro da  tarde , dilataria de novo a vantagem da equipa famalicense. Roberto Fernandes, fecharia a contagem aos 80 minutos com o quarto da tarde , fixando o resultado final. 
Com este resultado, aliado ao empate caseiro do Andorinhas com o Forjães, o Ninense retoma a liderança isolada do campeonato, quando ainda faltam cumprir 4 jornadas para a equipa de Nine.

Influencia de Tiago André no conjunto ninense é notoria
Quanto a Tiago André, chega á marca de 29 golos na temporada e 6 assistencias, tornando-o um dos mais importantes atletas desta 1ª Divisão. 

NINENSE CAMPEÃO SERIE A 2011\2012



O Ninense sagrou-se campeão de Serie ao bater o Antas por quatro bolas a duas.
Conjunto de Famalicão começou em desvantagem, mas terminou o desafio em festa.

Tarde de sol, com o típico vento costeiro á espera dos famalicenses , nesta visita ao Antas de Esposende, onde foram muitos os que marcaram presença oriundos de Nine.
Gorada a oportunidade da semana passada, João Salgueiro e seus pares preparam novo assalto aos pontos que faltavam para a matemática do titulo. Mas não foi fácil.
O Antas começou praticamente a vencer e logo aos dois minutos tirou partido de uma desatenção da defensiva forasteira, para chegar á vantagem. O conjunto de Esposende, necessitado de pontos, tentava segurar jogo e adiava o golo do Ninense como podia, aliado a um vento impiedoso com o qual jogava a favor.
Aos dez minutos lance polemico que suscitou espanto entre os presentes. O ultimo defesa do Antas atrasa a bola ao guarda-redes, o qual inadvertidamente deixa a bola sair da grande área. Bruno Silva vai ao lance e o guarda-redes , ciente que o avançado ninense chegaria á bola, agarra o esférico , fora da área.  O juiz marca o respectivo castigo, mas falha na sanção disciplinar, não mostrando qualquer cartolina, justificando-se que o guarda-redes não fez de propósito.
Do livre nada resultou, mas a equipa da casa, com um futebol mais impulsionado pelo coração que a razão, acabou por dominar por um largo período o jogo na primeira parte, mesmo não tendo claras situações de golo,  mercê de uma defesa que subia em linha e fazia do físico a principal arma, fazendo que os avançados ninenses caíssem por varias vezes nas teias do fora-de-jogo.
No entanto, a lição vinha bem estudada , e os pupilos de João Salgueiro acabaram por contornar o problema , novamente com um golo ao cair do pano da primeira parte.
Bogas foi o pioneiro da reviravolta do marcador, e apareceu na área isolado, após boa desmarcação para igualar a partida com que se chegou ao intervalo.
No balneário, o técnico João Salgueiro fez ver ao colectivo o que falhara no primeiro tempo e a verdade é que os famalicenses vieram transfigurados para melhor no reatar da partida.
Bruno Silva, melhor marcador do campeonato com trinta golos, bisa aos 47 e 50 minutos e tudo parecia correr de feição aos comandados de João Salgueiro. Jogavam agora a favor do vento, com dois golos de vantagem, e sobretudo, com um caudal ofensivo imponente, com Zé Luis em destaque no flanco de ataque. 

Bruno Silva prometeu e cumpriu : trinta golos na epoca de estreia pelo Ninense

A perder, os homens da casa tentaram o tudo por tudo, e conseguiram reduzir para a diferença mínima aos 65 minutos. Mas o titulo de campeão não escaparia, já que momentos depois, Cesario marcava o quarto da tarde e dava a estocada final nas pretensões dos da casa.
Grande epoca de Cesario, coroada com mais um golo pleno de oportunidade

O apito do arbitro logo chegou aos 90 minutos , e a festa instalou-se no campo e na bancada , com o Ninense a somar o titulo de campeão indiscutível á subida conquistada no final do mês passado.
Toda a equipa está de parabéns , cumprimentos que se estendem obviamente á equipa técnica , direcção , massa associativa e simpatizantes .
Respeitado por todos e aclamado pela maioria dos adversários, o Ninense é indiscutivelmente a melhor equipa do campeonato e o titulo de o campeão da Serie A época 2011\2012 atesta o valor do conjunto. 


No final ,João Salgueiro era um tecnico feliz, como a imagem atesta, somando tambem ele , novo triunfo ao seu vasto curriculo.


Presidente Antonio Sá juntou-se á festa no balneario após o apito final


domingo, 15 de abril de 2012

Titulo adiado por mais uma jornada

Ninenses estiveram a vencer até perto do final. Golo tardio do Pousa ditou empate e adiou por mais uma jornada o titulo de campeão de serie.

Tarde de muito sol e sobretudo de vento que condicionou o espetaculo e com influencia no resultado.
Era grande a expectativa entre as hostes ninenses já que havia a possibilidade de confirmar já hoje o titulo de campeão. Começou melhor o Ninense e logo aos quinze minutos , Bruno Silva escapa-se pela direita e faz um grande golo com um chapéu monumental sobre o keeper do Pousa.

O Pousa acusou o golo inaugural e não conseguia sair a jogar com bola, optando pelos lançamentos longos para Diogo e Xixa na frente de ataque. A jogar a favor do forte vento que se fazia sentir, eram os comandados de João Salgueiro quem encostavam ás cordas os visitantes. Luis Salgueiro dá sinal de perigo ao rematar forte mas ao lado. Pouco depois , Né rompe pela area dentro , mas no momento do remate é empurrado. O arbitro considera carga legal , mas fica a sensação de que a falta existiu mesmo.
Ao cair do pano para o intervalo, Bruno Silva é solicitado pela esquerda, e o guarda-redes visitante alivia para fora. Na marcação do canto, Bruno Silva bisa na partida com golpe de cabeça ao segundo poste.

video

Intervalo e uma vantagem de dois golos auspiciavam que este poderia ser o jogo do titulo.
No entanto , a historia foi diferente.  Num jogo globalmente correto entre ambas as partes , o arbitro da partida parecia ter uma perspectiva diferente, e em dois minutos dá duplo amarelo aos centrais do Ninense Pedro e Nuno, em faltas como tantas outras existentes e não assinaladas. Desta feita, foi o Pousa a beneficiar do vento na segunda parte e na marcação de um livre direto , a bola ganha velocidade e bate João pela primeira vez na tarde, reduzindo a vantagem do Ninense para a diferença minima.
João Salgueiro substitui os alas Né e Bruno Santos por Fabio e Zé Luis, e o Ninense carrega novamente no acelerador. Bruno Silva, falha por duas vezes aquele que seria o golo da tranquilidade, primeiro num remate por cima e depois com grande golpe de cabeça.
Já perto do final do jogo, o Pousa faz um lançamento longo, e a bola ganha velocidade, sobrevoando o guarda-redes João que havia saido ao lance. O Pousa , que teve tanto de feliz nesta abordagem como no restante jogo, chega ao empate a duas bolas, adiando a festa do titulo para fora de portas.

Este foi o segundo desafio em casa onde o Ninense perdeu pontos esta epoca, mas que em nada belisca o caminho traçado e já há muito conseguido pela equipa famalicense.
 Á subida , meritoriamente alçancada há quinze dias no Soarense, falta o pontinho que certamente não escapará em Antas, Esposende já no proximo Domingo para dar o titulo de campeão.

Pelo Ninense alinharam : João, André, Nuno, Pedro, David, Helder, Cesario, Salgueiro (Bogas), Bruno Santos (Zé Luis), Né (Fabio), Bruno Silva

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Proximos jogos da A.D.Ninense





Sabado 
9:00   Ribeirão vs Benjamins B
10:00 Infantis vs Braga
11:00 Famalicão vs Benjamins A
16:00 Juvenis vs Arnoso
18:00  Velhas Guardas Ceramistas vs Gondizalves

Domingo
9:00 Vilaverdense vs Iniciados
16:00 Seniores vs Pousa

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Juvenis defrontam Brito na Taça este Sabado


No proximo sabado os Juvenis recebem o conjunto do Brito , em mais uma eliminatoria da Taça AF BRAGA.
A eliminatoria é feita a uma unica mão e tudo será decidido num unico jogo, pelo que em caso de empate , há lugar a prolongamento e grandes penalidades.

Não deixe de apoiar os Juvenis, marcando presença no Complexo Desportivo Ninense este Sabado, na procura dos miudos fazerem historia.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

II Torneio Taça Amizade com Ninense confirmado



Está de volta o Torneio Taça Amizade, a realizar esta QUINTA FEIRA , DIA 5 DE ABRIL.
No ambito do protocolo entre Vila Nova de Famalicão e Mindelo ( Cabo Verde), vamos receber novamente no concelho a equipa do Batuque F.C. , equipa profissional de Cabo Verde, desta feita na reedição da primeira edição realizada no ano passado, a qual acabaria por vencer o Ninense na marcação de grandes penalidades. (ver aqui
Uma vez mais,  a Associação Desportiva Ninense, uma das coletividades mais representativas do concelho,  foi convidada a participar no Torneio, que este ano é reforçado com a presença do F.C.Famalicão e o Desportivo de S.Cosme. 
Dias depois da conquista do primeiro objetivo da epoca, a subida matemática de divisão, esta é uma excelente oportunidade para ver os comandados de João Salgueiro em ação.
Curiosamente, ditou o sorteio que Ninense e Desportivo de S.Cosme se reencontrem esta época, após o embate na 1ª eliminatoria da Taça AF BRAGA durante o longínquo mês de Setembro, do qual resultou num 4 a 1 final no somatorio das duas mãos a favor do Ninense. 

Consulte aqui o programa oficial do Torneio.

18:00   F.C.Famalicão vs Batuque F.C.
20:00   Desportivo S.Cosme vs A.D.Ninense
21:00   Derrotado Jogo 1 vs Derrotado Jogo 2 (no sintetico)
21:00   Vencedor Jogo 1 vs Vencedor Jogo 2   ( relvado natural)
22:00   Entregas dos trofeus


As partidas têm a duração de 20 minutos cada parte, num total de 40 minutos cada desafio.
As eliminatorias , assim como o desafio a definir 3º e 4º lugar serão disputados no relvado sintetico.
Já a final será disputada no Estadio Municipal de V.N.Famalicão .


Resultados das camadas jovens A.D.Ninense



Andorinhas 3-2 Juniores
Nogueirense 4-2 Juvenis
Iniciados 3-1 Oleiros
Famalicão 11-2 Infantis
Benjamins A 4-0 Joane
Benjamins B  0-29 Guimaraes

domingo, 1 de abril de 2012

Ninense de volta á elite do futebol regional

Onze inicial do jogo decisivo no Soarense


Quase um ano após a queda á 1ª divisão, Ninense vence em Braga e garante regresso á Divisão de Honra.

Tarde de Sabado com muito sol á espera do desfecho de um jogo que podia ser decisivo para o conjunto de Nine.
No lançamento da partida, estavam reunidos todos os ingredientes necessários para uma boa partida de futebol. João Salgueiro fez regressar João á baliza , bem como Mario Martins e Bogas no onze inicial.
Começou melhor o Soarense , fruto de alguma ansiedade nos forasteiros, e num lance pela direita o conjunto da casa podia mesmo inaugurar o marcador, mas Pedro fez corte decisivo para canto. Pouco depois era João com duas grandes intervenções a negar o golo aos da casa.



João esteve em alta na partida, evitando o golo por duas vezes


Banco tranquilo, quando o nulo ainda imperava no marcador



O Ninense passou a tomar conta do jogo, e Bogas de cabeça quase marcava, mas o ultimo defesa tirou na linha do golo. Cesario , na recarga, atira por cima do travessão.


Bogas cabeceou forte, mas o guarda-redes local deteu a bola


O intervalo chegaria rapidamente, e os comandados de João Salgueiro viriam com outra disposição para atacar a frente do marcador. O timoneiro de Nine  trocou Luis Salgueiro por Zé Luis, que viria a ser preponderante na materialização em golos no ascendente da equipa famalicense. Perto do quarto de hora, Ze Luis cruza para Bruno Silva , que remata a centímetros do poste. Estava dado o mote aos visitantes, e pouco depois, Bogas , incansável os 90 minutos, sobe no terreno  e desfere uma bomba do meio da rua, com o guarda-redes da casa Joel a defender para zona proibida. Bruno Silva , com excelente golpe de cabeça, explicou porque leva 26 golos na temporada, e inaugurou o marcador. 


26 golos para Bruno Silva, a figura deste campeonato


O Soarense acusou o golo , e baixou fisicamente , com Helio a sair desgastado e Marinho em esforço a tentar suster a avalanche atacante do Ninense. No entanto, David subia a seu bel-prazer, devidamente apoiado por Helder Guimaraes e Cesario , causando desiquilibrios na defensiva local.  Zé Luis e o recém-entrado Né , causavam o pânico no ultimo terço do terreno. Numa dessas jogadas, Zé Luis escapa-se pela direita e centra para Né , que selava a vitoria e consumava a subida de divisão. 

Né selou a subida com mais um golo 


O jogo terminaria logo de seguida, e a festa estendeu-se ao balneário com jogadores , equipa técnica e directores  a vibrarem com mais uma conquista do conjunto famalicense.
Com esta subida de divisão, profetizada por muitos  desde há meses , perante a regularidade e valor do grupo, resta ao grupo de trabalho lutar por outros objectivos, com o titulo de campeão e a presença no Cidade de Barcelos no final de Maio a escassos 5 pontos. 



Festa começou no campo e estendeu-se ao balneario


No final , João Salgueiro , técnico do Ninense era um homem feliz.
“ Estou muito feliz por esta vitoria e novo triunfo no meu percurso de treinador, especialmente porque vi a dar frutos o projecto que tanto eu como a direcção delineou no inicio da época. Aquilo que pareceu fácil, tal a diferença pontual para os restantes clubes, apenas se tornou fácil porque o tornamos fácil. Tivemos alguns percalços, poucos no final das contas, mas fico feliz em ver que a escolha do plantel , entre os que ficaram do ano passado bem como aqueles que vieram reforçar o grupo, vieram dar os  resultados pretendidos.
A isso se deve também a estrutura do clube,  a sua massa associativa incansável no apoio á equipa, que sempre me deu condições para levar avante este projecto.
Ainda há objectivos por cumprir, como sermos campeões , mas hoje posso dizer, sou um técnico feliz. “